Archive for the ‘Imagens’ Category

Conscience apresenta Eau de Conscience

abril 15, 2010

*

*

Conscience apresenta Eau de Conscience, para uso pessoal.

Conscience é o primeiro limpador de consciência. Desenvolvido para pessoas de todas as idades que vivem sob as pressões e o estresse do dia-a-dia, relaxa e alivia, trazendo frescor e tranquilidade imediatos.

Dê uma pausa com Conscience e sinta seus problemas evaporarem no ar.

*

Conheça o projeto Conscience, do meu grupo Esqueleto Coletivo

Anúncios

Olhe Através

fevereiro 6, 2010

*

Página nova no Gira-me

*

Exposição do Acervo Mariah Leick

fevereiro 5, 2010

*
*
Arte no Feminino Plural e Galeria BijaRi convidam para a exposição

Acervo Mariah Leick

Abertura dia 7 de fevereiro de 2010 – domingo – das 16h às 23h

Obras de arte, performances, mostra de vídeos, vídeo-instalação interativa, VJ´s, DJ´s, ações, interações, interferências…

Exposição de 8 de fevereiro a 13 de março – de segunda a sábado – das 14h às 19h (exceto Carnaval)


Galeria BijaRi
Rua Padre João Gonçalves, 81 – Vila Madalena – São Paulo (mapa)


Arte no Feminino Plural e Galeria BijaRi convidam para a exposição do Acervo Mariah Leick. São obras de diversos artistas reunidos para celebrar a trajetória da Mariah, marcada por intensa atividade em projetos de resistência cultural e inclusão social junto aos movimentos sem-teto, feministas, de prostitutas, pela saúde pública, por um centro vivo e uma cidade efetivamente para todos.

A iniciativa é uma estratégia para arrecadar fundos e contribuir com Mariah em sua dura batalha contra o câncer. A exposição do acervo, a primeira na Galeria BijaRi, é uma oportunidade de reencontros, uma maneira de reconhecer os esforços de quem muito nos inspira e um jeito de contribuir com quem neste momento precisa de cuidados médicos e não pode trabalhar para cobrir suas despesas pessoais.

Somos gratos à Mariah por ter iniciado, em 2003, um processo de encontros transformadores dentro da ocupação Prestes Maia e pelo que significou para nós artistas, para os militantes, para as famílias sem-teto – e sobretudo para esta cidade – o desenvolvimento de uma grande mobilização artística e ativista que foi chamada Integração Sem Posse.

Faremos uma festa porque Mariah é alegria, provocação e irreverência. Por isto, no dia 07/02 teremos música, performances, comidas e bebidas, além de muita arte a preços acessíveis. Todo o valor arrecadado será revertido para o tratamento e despesas da Mariah.

Participação: A revolução não será televisionada / Adriana Siqueira / Ale Galasso / Ali Karakas / Ana Paula Oliveira / André Mesquita / Antonio Brasiliano / Augusto Citrângulo / Biba Rigo / BijaRi / Coletivo Esquizotrans / Contrafilé / Cristiane Arenas / Cristiane Mesquita / Cristina Ribas / Daniela Mattos / Daniel Seda / Dedo / Diana Parisi / Eduardo Verderame / Emilio Cordeiro / Eric Verhoeckx / Esqueleto Coletivo / Fabiana Mitsue / Fabiane Borges / Felipe Ribeiro / Flavia Sammarone / Flavia Vivacqua / Floriana Breyer / Gavin Adams / Geandre Tomazoni / Gira / Gisel Carriconde Azevedo / Gisella Hiche / Grupo Empreza / Guga Ferraz / Gustavo Godoy / Guto Lacaz / Henrique Parra / Isaumir Nascimento / Juliana Dorneles / Lucas D. / Luciana Costa / Maíra Vaz Valente / Marcelo Amorim / Marcelo Siqueira / Marcos Vilas Boas / Mariana Cavalcante / Mariana Marcassa / Marina Ronco / Milena Durante / Nilton Pinho / Paulo Zeminian / Peetssa / Pilantrøpov / Raphi Soifer / Regina Silveira / Renan Rovida / Rodrigo Araujo / Rodrigo Barbosa / Rogério Nagaoka / Rubens Pileggi Sá / Silvia Viana / Studio Intro / Teresa Berlinck / Túlio Tavares / Vinicius Gaspar / Vitor Mizael / Waleska Reuter / Yili Rojas

Acesse Arte no Feminino Plural

A cidade que queremos

dezembro 22, 2009

*

*

*

*

*

*

*

*

Cidade para pessoas e bichos livres

Cidade para descanso, prazer e flerte

Cidade com plantas e terra para pisar

Cidade iluminada, de horizonte aberto,

montanhas ao alcance dos olhos

Cidade de sol e de chuva, sem alagamentos e banhos de esgoto

Cidade para pessoas tranquilas,

não para máquinas velozes, violentas e ruidosas

Cidades assim todos os dias

*

Imagens: Parque do Flamengo – Rio de Janeiro, dezembro de 2009 – aberto às pessoas e fechado aos carros, somente aos domingos.

Da força e do amor

outubro 31, 2009
*
festa_mariah_ay_isau (01a)

[Nossa querida Mariah]
*
Confira as imagens da linda Festa para Mariah no Espaço Ay Carmela!, e se puder colabore (há muitas formas de se fazer isso), porque a luta da nossa amiga será longa. Estamos vendendo obras de arte por ótimos preços, com toda a renda revertida para a grande guerreira.  Veja os trabalhos em Arte no Feminino Plural.
*

Visagem

setembro 13, 2009

*

convite-visagem

 

“Convidamos a todos para a nova apresentação audiovisual do MeioLab com Anarquia da Fantasia na choperia do Sesc Pompéia.
Serão duas apresentações de 1 hora de duração, às 18h30 e 21h.
O MeioLab manipula ao vivo desenhos, fotografias e objetos em retroprojetores, ao som de música da Anarquia da Fantasia.”

MeioLab

*

Repleto de Deus

setembro 6, 2009

*

*

*

OLHO DA RUA

agosto 27, 2009

*

olho_da_rua

*

// Inauguração quarta-feira, 02 de setembro de 2009, às 19 horas.

// De 02 de setembro à 04 de outubro de 2009, no primeiro andar da Galeria Olido

/ Av. São João, 473 – Largo do Paissandu – Centro, SP

/ Segunda à sexta-feira, das 12h às 20h30
/ Sábado, domingo e feriados das 13h às 20h30

A EXPOSIÇÃO OLHO DA RUA

Busca adentrar o universo das pessoas que vivem em situação de rua, suas dificuldades, estratégias de sobrevivência, problemas decorrentes, expectativas de vida, possibilidades de luta e transformação social. A idéia é unir o trabalho de artistas que refletem sobre o tema com o olhar de pessoas que diretamente vivenciam ou vivenciaram o universo das ruas. A exposição será apresentada de forma jornalística e artística.

OBJETIVO

A exposição visa ampliar a reflexão sobre o tema por meio da convergência de diferentes olhares. Para tanto, será realizada uma mostra coletiva de arte que contemplará diversas linguagens, tais como: instalações, fotografias, ilustrações, vídeos e textos. Além disso, a proposta é a criação de uma rede de comunicação, fomentada pela ocupação do espaço que estará aberto para o diálogo com os participantes envolvidos e demais interessados. A intenção é transformar o pensamento através da reflexão e da aproximação de atores sociais, cujo foco é a rua.

FORMATO

Mostra entre os dias 02 de setembro e 04 de outubro de 2009, na Galeria Olido.

Ocupação semanal da Galeria Olido com atividades livres:

Leitura da exposição e da Revista Ocas”; Sarau poético com vendedores da Ocas” e interessados; Apresentação da peça de Sebastião Nicomedes; Encerramento, conversa com a presença dos participantes e outras atividades.

PARTICIPANTES

Alderon Costa , Antonio Brasiliano, Anderson Barbosa,  Augusto Citrangulo, Eduardo Verderame, Esqueleto Coletivo, F?, Fabiane Borges, Felipe Brait, Flavia Vivacqua, Floriana Breyer, Guto Lacaz + Celso Gitahy, Lucas D., Marcos Vilas Boas, Mariana Cavalcante, Paulo Zeminian, Rodrigo Araujo, Peetssa, Pedro Ranciaro, Sebastião Nicomedes, Túlio Tavares

OFICINAS OCAS”

Cabeça Sem Teto, Oficina de Criação, Ponto de Cultura

ASSESSORIA DE IMPRENSA OLHO DA RUA

Antonio Brasiliano – antoniobrasiliano@gmail.com
Tulio Tavares – tuliotavares@yahoo.com

CURADORIA E ORGANIZAÇÃO

Antonio Brasiliano, Eduardo Verderame e Tulio Tavares

*

OLHO DA RUA


*

Esmola?

agosto 22, 2009

*

*

População de rua: o massacre e a revista Veja

19 de agosto – Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua. 2009 – Cinco anos do massacre de pessoas em situação de rua no Centro de São Paulo. Ato na Praça da Sé. Repúdio à revista Veja e à reportagem “Profissão Mendigo” publicada na Veja São Paulo (edição n° 2126 / agosto).

*

Tire sua fé do caminho

agosto 18, 2009

*

jesuita_consolacao_gira

*

Sempre que passo na Rua da Consolação e vejo esse painel de azulejos na parede externa da Escola Professora Marina Cintra me dá vontade de fazer exatamente isso: bombardeá-lo.

Fiquei só na vontade, ainda bem que alguém o fez por mim, por nós, “malditos seres colonizados”, e pelos índios, “ignotos selvagens”.

Ambição, violência, armas, vírus e religião: foi assim que tudo começou…

Cá estamos.

*