PI – Política do Impossível

espaco_02

PI – Política do Impossível é um coletivo de artistas educadores com quem faço parcerias em projetos pontuais como Cidade dos Cartógrafos, realizado na Oficina Cultural Oswald de Andrade, Cartografia Política da Ação Comum – supervisão pedagógica da formação inicial do Programa Jovens Urbanos / Cenpec, e Cidade Luz – uma investigação-ação no centro de São Paulo, projeto aprovado em edital pelo Ministério da Cultura, Funarte e Petrobrás, sobre o Bairro da Luz, a “cracolândia” e o projeto Nova Luz.

espaco_02

Cidade Luz

espaco_02

[Ação coletiva Traga sua Luz]

espaco_02

Nossa Luz, texto, imagens e links sobre a ação Traga sua Luz, parte do projeto Cidade Luz.

O convite da ação.

Cidade Luz, convite para o lançamento do livro resultante do projeto.

espaco_02

Cidade dos Cartógrafos

espaco_02

“O grupo PI, em parceria com a Oficina Cultural Oswald de Andrade idealizou e realizou o projeto Cartografias do Bom Retiro. O “fio vermelho” [eixo] deste processo se deu como um movimento pendular que ia e voltava da dimensão micropolítica – experiência de cidade dos “cartógrafos” [participantes do projeto] – à dimensão macropolítica – o que destas experiências se revelava como estrutural das relações sociais: do nosso bairro ao nosso país; da nossa cidade ao mundo globalizado.”

espaco_02

[Cidade dos Cartógrafos, parte 1/2]

espaco_02

[Cidade dos Cartógrafos, parte 2/2]

espaco_02

Acesse aqui a publicação Cidade dos Cartógrafos

espaco_02

Coletivo PI – Política do Impossível

“O PI realiza projetos de educação e produção coletiva de arte. Sua prática une processos artísticos de intervenção pública a processos educativos com grupos, abordando diversas áreas do conhecimento e criando intersecções entre a arte e outras esferas da vida.

Cria projetos de investigação e ação no espaço urbano que colocam todos os participantes como ativos na dinâmica da cidade, contra sua perpetuação como espaço dissociado da vida; tornando visíveis possibilidades e desejos de transformação no sentido da criação de vida pública. O coletivo entende que é no exercício cotidiano de um olhar íntegro – porque é atento, crítico, reflexivo e criador – capaz de selecionar informações e intervir na realidade, que se constitui a possibilidade de produzir sentidos, e não apenas reproduzi-los.

A partir da percepção, sensação e elaboração do vivido, surge a necessidade de transformar “o que é” naquilo que “poderia ser”. O exercício de inscrever esta necessidade na história poderia ser chamado de “exercício democrático verdadeiro”, quando o homem toma as rédeas de sua própria vida, reinventando-se a cada instante e se apropriando de seu potencial para construir critérios e valores.

Assim, a Política como a entendemos tem P maiúsculo, o que, no sentido clássico, significa “invenção do novo”. É uma “nova política”, que deve sair do domínio dos políticos profissionais para entrar no domínio das pessoas comuns ao ser exercida todos os dias.

Então, Política do Impossível é o exercício de pensar e agir dentro do possível, vislumbrando e considerando o impossível como parte legítima do espectro de possibilidades. Tem como sentido ético a construção de uma sociedade mais humanitária.”

espaco_02

Anúncios

8 Respostas to “PI – Política do Impossível”

  1. Traga sua Luz « gira-me Says:

    […] P.I – Política do Impossível e Fórum Centro Vivo convidam para a ação coletiva Traga sua Luz […]

  2. Nossa Luz « gira-me Says:

    […] sua própria luz, no dia 15 de maio foi realizada a ação coletiva Traga sua Luz, organizada pelo P.I – Política do Impossível e pelo FCV – Fórum Centro […]

  3. Nossa Luz « apocalipse motorizado Says:

    […] semana passada, cerca de 30 pessoas aceitaram o convite do coletivo P.I. – Política do Impossível e do Fórum Centro Vivo e participaram de uma caminhada iliuminada pelo centro de São […]

  4. Iara Carvalho Says:

    Ola,

    Gostaria de saber mais sobre a Politica do Impossível.
    É possível?
    Como faço para encontrá-los?

    Iara Carvalho

  5. Eleonora Says:

    olá!
    Não acho o contato de vocês em lugar nenhum!

    como faço pra mandar um email ou ligar?

  6. Democracia – só uma pílula « Da visceralidade nasce o traço Says:

    […] no Cenpec, participei de uma formação feita em parceria entre o Programa Jovens Urbanos e o Política do Impossível. Ali, aprendi a usar pílulas: trechos de textos que a gente lê e simplesmente lê – cada um […]

  7. Carolina Caffé Says:

    Olá, sou do Instituto Pólis e gostaria do contato de alguem do PI para fazer um convite

  8. Moradia e cultura livre em discussão no centro de SP « Baixa Cultura Says:

    […] 895” (imagem acima), do Outras Palavras, e do vídeo “Cidade Luz”, do coletivo Política do Impossível. A programação ainda tem instalações fotográficas relacionada ao tema – como a Morar, do […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: