História do Movimento Anticapitalista

espaco_02

movimentos_anticapitalistas2

espaco_02

Você sabe o que é a ALCA? Já ouviu falar em A20, S26, N30? Participou de algum Dia de Ação Global? Já ouviu falar em Ação Direta? E de “movimento antiglobalização”? Sabe o que é horizontalidade?

Pois desde 1999 no Brasil há grupos e indivíduos de boa-vontade que se organizam para combater o capitalismo global. Ocorreram muitas mobilizações, ações, manifestações, oficinas, debates, experiências que marcaram uma geração e tem influenciado os movimentos sociais e políticos até hoje. Em Seattle, no dia 30 de novembro de 1999, uma nova forma de fazer política surgia e ganhava o mundo através da grande mídia. Muitos acreditaram e compartilharam de um mesmo sonho, todos juntos, todos iguais. Durante um bom tempo as pessoas mantiveram a chama acesa. Hoje, 9 anos depois, é preciso rever essa história, resgatar a memória dessa luta anticapitalista e olhar para o futuro…

Se você quer ajudar a construir a história do movimento anticapitalista ou se você quer saber mais sobre suas propostas e ações venha participar do debate A HISTÓRIA DO MOVIMENTO ANTICAPITALISTA.

***

Data: Domingo, 30 de novembro de 2008 (N30)

Horário: 16 horas

Local: Espaço Ay Carmela! – Rua das Carmelitas, 140 – Sé – São Paulo

Entrada Gratuita

CARTAZ

***

VIDEOS

* Essa é a Cara da Democracia

Com material coletado com mais de 100 ativistas, narração de Susan Sarandon e trilha Sonora da Rage Against Machine, o vídeo é uma co-produção da Big Noise Films com o CMI – Seattle. 72 minutos/2000. Áudio em inglês com legendas em português

* A20 – Não Começou em Seattle, Não Vai Terminar em Quebec

Video da primeira manifestação no Brasil contra a ALCA, Área de Livre Comércio das Américas, que ocorreu em São Paulo no dia 20 de abril de 2001. A manifestação pacífica foi violentamente atacada pela polícia. CMI. 22 minutos/2001. Áudio em português.

EXPOSIÇÃO DE FOTOS E CARTAZES

DEBATE

A proposta desta atividade é iniciar a (re)construção da história do movimento anti-capitalista de maneira coletiva. Começando por identificar suas origens e tradições, assim como quais temas estavam na pauta naquele momento. Também é importante buscar identificar os grupos e coletivos envolvidos na luta contra a globalização capitalista e os demais atores sociais em cena. Pode-se levantar casos, depoimentos, relatos e documentos para serem avaliados. A discussão sobre as propostas, as estratégias, as táticas, as formas de organização e os objetivos dos grupos e coalizões do movimento, assim como das manifestações de rua contribuirão para que possamos entender sua essência. E, finalmente, um olhar para os dias de hoje a partir da experiência vivida por milhares de pessoas ao redor do mundo nos ajuda a pensar na nossa ação no futuro.

ACERVO AGP (nome provisório)

A Biblioteca Terra Livre instalada no Espaço Ay Carmela! pretende constituir um acervo de materiais sobre o movimento anti-capitalista no Brasil e no mundo. Portanto, convidamos a todos a trazerem materiais (livros, fotos, documentos, cartazes, vídeos, áudios, etc etc) para serem doados à Biblioteca. Assim, todos estaremos colaborando com a preservação da memória das lutas anti-capitalistas.

espaco_02

Espaço Ay Carmela!

espaco_02


Anúncios

Uma resposta to “História do Movimento Anticapitalista”

  1. A história do movimento anticapitalista « apocalipse motorizado Says:

    […] contestar a supremacia do capital sobre a humanidade. Programação completa Cartaz descoberto em: gira-me Esta entrada foi escrita por luddista e postada em 29 de Novembro de 2008 at 14h56 e arquivada […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: