Golpe na Bolívia

Elite da Meia-lua Boliviana tenta o golpe
Por BOLÍVIA 15/09/2008 às 12:51

Movimentos sociais, organizações de classe e o governo boliviano denunciam uma tentativa de golpe orquestrado pela direita no país. A movimentação golpista é encabeçada pelos governadores da chamada “Meia-Lua Boliviana” (que corresponde aos departamentos de Pando, Beni, Santa Cruz, Chuquisaca e Tarija), pelo Comitê civil de Santa Cruz (principalmente a figura de seu presidente, Branko Marincovic) e pelo ex-embaixador dos Estados Unidos na Bolívia, Philip Goldberg, declarado persona non-grata ao país na semana passada.

Na última semana, ocorreram nesses departamentos uma série de atentados a escritórios governamentais, instalações de transporte de gás e petróleo, agências de comunicação públicas e um lamentável massacre realizado por mercenários na província de Pando, que até o momento já contabiliza cerca de 30 campesinos e indígenas mortos. Em Santa Cruz, uma organização neo-fascista – Unión Juvenil Cruceña – age como um braço armado paramilitar contando com legitimação e suporte dos administradores locais.

O governo do Movimento ao Socialismo (MAS) e Evo Morales, obtiveram uma aprovação nacional alta no referendo realizado no mês de agosto, ultrapassando a casa dos 67%. Esse resultado parece ter despertado a necessidade de “outros métodos” por parte dos chamados “cívicos” para frear o processo de mudança na Bolívia e assegurarem assim, o controle de suas regiões e privilégios baixo a bandeira da autonomia.

Ao contrário do quem vem sendo propagado pela imprensa corporativa, o governo boliviano tem agido com cautela, evitando cair na estratégia golpista da provocação, que espera a repressão para deslegitimar qualquer tentativa de diálogo, e planeja punir os culpados pelos atentatos e pelo massacre ordenado pelo governador de Pando, Leopoldo Fernández. Logo após as primeiras movimentações da direita na semana passada, o ministro da defesa Walker San Miguel assegurou em seu discurso – “os fascistas não passarão”.

Publicado no CMI

Leia Mais…

Mais informações: CMI Bolívia (es) | Agência Boliviana de Información (es) | Red Tinku (es) | Agência Carta Maior


Artigos:Governador boliviano acusado de chacinar 30 camponeses | Solidariedade latino-americana ao governo Evo Morales | Mídia acoberta terroristas da Bolívia | Vientos del Pueblo, Victor Jara – Do Chile à Bolívia – 35 anos | MST assina manifesto contra agressões fascistas na Bolívia | Prefeitura de Pando na Bolívia assassina 9 camponeses

Charges: Os fascistas da Unión Juvenil Cruceñista | Golpistas bolivianos | A ‘oposição’ na Bolívia

Anúncios

Uma resposta to “Golpe na Bolívia”

  1. PEDALANTE Says:

    Tomei a liberdade e tb publiquei lá no blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: